Quando um pequeno detalhe afeta o resultado!

Há algum tempo atrás eu debati com amigos um caso curioso de uma ação que promovia um concurso fotográfico onde os participantes tinham que preencher um cadastro e enviar uma foto para julgamento. Até aí sem maiores questões, bastava ler as regras, preencher tudo e caprichar na foto – mas a Lei do Senhor Edward Aloysius Murphy não existe à toa!

Entendendo o caso

Nós já sabemos que a maioria das pessoas não lê os regulamentos, como acontece também com famosos “termos de uso”, que são deixados de lado, categoricamente, em troca de um clique no botão “entendo e concordo em vender a minha alma sem ao menos saber as condições antes”.

Neste concurso tivemos a soma de dois fatores que levaram muitos participantes a um equívoco, ambos ligados com a leitura. Foram eles: o rótulo de um dos campos do formulário de cadastro e a total falta de leitura do regulamento por parte de muitas pessoas que se cadastraram, muitas mesmo!

Como um detalhe afeta o resultado?

No formulário de cadastro, o rótulo do campo de envio da foto era: “envie a sua foto”. E esse pequeno detalhe, somado com a falta de leitura do regulamento por uma quantidade massiva de pessoas, fez com que o cliente começasse a receber um monte de selfies! Simmmmm, isso mesmo, caro leitor! As pessoas liam o “envie a sua foto” e seguiam a instrução do rótulo ao pé da letra, e assim chegaram selfies e mais selfies nos cadastros!

Os interessados chegavam na página onde estava o regulamento e o formulário – provavelmente através de links compartilhados em redes sociais – não liam nada, partiam para preeencher o formulário e caprichavam na foto em frente ao espelho do banheiro – daquelas com direito a make up, figurino e tudo mais!

Graças ao grande número de participantes, onde existiam pessoas que felizmente leram o regulamento, foi possível obter boas imagens dentro das regras do concurso.

Fica aqui registrado um exemplo para debatermos e lembrarmos. Nem sempre tudo que parece simples para você é realmente “simples” para todo mundo.

Mas onde estava o erro? Seria somente culpa do rótulo do campo de envio da foto? Ou seria culpa daquela quantidade enorme de pessoas que sequer teve o trabalho de ler o regulamento e entender do que se tratava aquele cadastro?

Deixe uma resposta